Bombou na Semana

Secretaria de Saúde aciona SAMU e faz remoção de pacientes do Hospital Regional de Patos: "HRP não disponibilizava da logística", relata secretária



O fato ocorreu na noite desta sexta-feira (22), por falta de logística apropriada na unidade hospitalar pertencente ao Estado, segundo relato da Secretária de Saúde de Patos.

A Secretaria Municipal de Saúde foi acionada pela família do cidadão muito conhecido na cidade pelo pré-nome 'Pezão', internado no Hospital Regional de Patos, unidade hospitalar pertencente ao Estado, vítima de uma hemorragia provocada pelo estrangulamento de uma úlcera.

Pezão tinha prescrição médica para ser transferido para o Hospital de Trauma Antônio Targino, de Campina Grande, mas os familiares não haviam conseguido fazer seu traslado até a Rainha da Borborema, cerca de 177 quilômetros de distância da Morada do Sol, até as 21 horas da sexta-feira.

Ao chegar ao 'Regional', a secretária Priscila Ramos constatou que o paciente estava consciente e orientado, porém, apesar do quadro estável, tinha a informação de que Pezão precisava de cuidados especiais para não ter seu quadro de agravado pela hemorragia.

"O paciente apresentava um quadro estável, mas ainda necessitava de atenção e cuidados especiais, e precisava ser transferido com urgência para Campina Grande. Infelizmente, o Hospital Regional não disponibilizava da logística", disse a secretária.

Neste momento, Priscila acionou a Unidade de Suporte Avançado - USA, pertencente ao SAMU do município, que rapidamente chegou ao local para fazer a transferência do paciente.

Ao entrar na Área Vermelha do HRP com a equipe para fazer a remoção de Pezão, a secretária deparou-se com um caso ainda mais grave, o do estudante José Rodolfo Santos Silva, de 17 anos, em coma em virtude de um quadro de hidrocefalia e epilepsia, que também precisava de transferência urgente para o 'Trauma' de Campina.

Numa tomada rápida de decisão, após avaliação de ambos os casos, Priscila acionou uma segunda ambulância do SAMU municipal, desta vez uma unidade básica, que fez a remoção do paciente Pezão, em quadro estável e menos grave, e demandou à USA a transferência de José Rodolfo, que teve todos os cuidados necessários durante a viagem com a estrutura de que dispõe uma unidade avançada.

"Ao entrar na área vermelha com a equipe médica observei que o senhor 'Pezão' estava consciente e orientado e podia ser transferido por uma unidade básica e que a nossa Unidade de Suporte Avançado poderia transferir o adolescente José Rodolfo, em coma por hidrocefalia e epilepsia. E assim procedemos", disse Priscila.

Todo o ocorrido aconteceu, desde o chamamento, por volta das 21 horas, até a saída das ambulâncias do Hospital Regional de Patos,  cerca das 23 horas, da sexta-feira (22), rumo a Campina Grande.

"Embora não seja competência do município e, sim, do Estado, neste caso específico, a Secretaria de Saúde mais uma vez age em prol da saúde e do bem estar do cidadão que precisa de assistência, e mostra a capacidade e competência da nossa equipe de atender às diversas frentes que se apresentam num período como o do São João, momento em que temos nos feito presentes atendendo a todas as ocorrências em todas as noites de festa.  Este é o trabalho que tem sido feito na nossa cidade", declarou Priscila Ramos.

Nenhum comentário